RSS

Revista Paisagismo


Revista
AuE Paisagismo Digit@l

Paisagismo Auxiliado por Computador

ISSN 1982-8969
Publicação mensal - Ano 5 Número 55 / Dezembro de 2008



Entrevista
Neusa Nakata fala sobre como maximizar os benefícios de um projeto paisagístico
 
Maria de Lourdes Sanches fala sobre paisagismo como hobby


Dicas Técnicas
Apresentação: PhotoLANDSCAPE 2009 parte 2
 
Apresentação: AutoLANDSCAPE 2009 - Parte 2


Ecologia
Plantas tóxicas: lindas e perigosas


Novidades
Planos de fundo gratuitos


Notícias
AuE Soluções anuncia horário de funcionamento para o final de ano
 
Senac abre inscrições para pós-graduação em paisagismo
 
Escolha a melhor entrevista do ano
 
Mensagem de Natal


Edições Anteriores
Edição Anterior: Ano 5 Número 54 / Novembro de 2008

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 - Matérias


Blog Paisagismo Digital
Meio Ambiente: A Corrente Pedagógica da descoberta2015/1/26 - Jaime Vieira
Jardins áridos ou nem tanto, com a utilização da água da chuva2015/1/19 - Adolfo Müller
Não desista de ter um jardim: plantas de fácil cultivo2015/1/12 - Regina Motta
Projetos

Calçadão Josué de Castro - IQ - UNICAMP
14/01/2015 - Bel Harris
 
Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l
 
Top 10 - Projetos


Agenda
Viveralia 2015 Alicante Espanha - Viveralia 201503/02/2015 - 05/02/2015
ExpoAgro Buenos Aires, Argentina - ExpoAgro Buenos Aires03/03/2015 - 06/03/2015
Expo Jardim - Batalha, Portugal - Expo Jardim05/03/2015 - 08/03/2015


 
Envie sua matéria
Você pode contribuir com a revista. Preencha o formulário abaixo para sugerir uma matéria.
Seu nome:

Seu e-mail:

Matéria:


Plantas tóxicas: lindas e perigosas
Autor: Anita Cid - Data: 06/12/2008


Usadas para embelezar os ambientes, algumas plantas são tóxicas e causam danos à saúde quando ingeridas ou manipuladas sem precaução. Pelo menos 60% dos casos de intoxicação por plantas no Brasil ocorrem com crianças menores de nove anos. Pior, 80% deles são acidentais. Isso dá uma idéia da responsabilidade de um paisagista: tão importante quanto a beleza de um projeto é a segurança do cliente, de sua família e dos animais domésticos. Um bom projeto paisagístico não precisa, necessariamente, abolir essas plantas. Algumas podem ser substituídas por similares. Outras, basta dispôs-las de forma a ficarem fora do alcance de crianças.

E, para que os profissionais que executam os projetos paisagísticos não engrossem as estatísticas de intoxicação, a melhor arma é a informação e o uso de equipamentos de proteção, como óculos e luvas de jardinagem, que evitam o contato com a seiva tóxica. Algumas plantas podem causar cegueira, portanto, lavar bem as mãos após o manuseio é requisito básico para evitar acidentes. Havendo intoxicação, é importante guardar a planta para identificação e procurar um médico.

Criado em 1998, o Programa Nacional de Informações sobre Plantas Tóxicas lista 16 espécies entre as que mais causam intoxicação: tinhorão, taioba-brava, comigo-ninguém-pode, copo-de-leite, saia-branca (trombeta-de-anjo), aroeira, bico-de-papagaio (ou rabo-de-arara), coroa-de-cristo, avelós, urtiga, espirradeira, chapéu-de-napoleão, jasmim-de-cachorro, mandioca-brava, mamona e pinhão.

Fonte: Informativo Verde


Email

Anuncie gratuitamente no PaisagismoDigital !

No de avaliações: 9 - média : 4.9 Ótimo

 

Enquete
Qual seção você lê com mais frequência?






 

Todas as enquetes


0 ms

AuE Software
Todos os direitos reservados à AuE Soluções - (32) 3217-1501 - aue@auesolucoes.com
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.