Diagnóstico sobre produção de sementes e mudas de espécies florestais nativas

Autor: Karina Ferreira - Data: 14/05/2010

A baixa produção de mudas nativas de qualidade e com diversidade, já foi um dos principais entraves quando se fala de reflorestamento heterogêneo, cuja proposta é promover a restauração ecológica, que devolverá as funções e a dinâmica da área que foi degradada.

Graças a políticas públicas e base científica, essa situação começa a mudar gradativamente. A Secretaria do Meio Ambiente juntamente com o Programa de Conservação e Recuperação de Mata Ciliar (PRMC) identificou a necessidade de que fosse feito um diagnóstico de produção de mudas, que foi dividido em duas fases.

Na primeira fase foram realizadas visitas em 114 viveiros de mudas florestais, indicados pelo Instituto de Botânica e divididos em bacias hidrográficas. Nestas visitas foi aplicado um questionário e feito registro fotográfico das instalações dos viveiros e do método utilizado na produção de mudas. Nessa fase foram identificados mais 103 viveiros de mudas florestais que não haviam sido contabilizados e por esse motivo foi planejada uma segunda fase do projeto, atualmente em fase de execução.

Os dados obtidos até o momento apontam uma produção de 29.580.807 mudas e capacidade instalada de 56.131.572 mudas/ano, no Estado de São Paulo. O que indica um aumento na produção de mudas de pelo menos quatro vezes em relação a 2001. Constatou-se ainda nesta primeira fase do estudo, que a grande maioria dos viveiros visitados, cerca de 73%, produzem individualmente acima de 80 espécies, o que é extremamente relevante, pois esses viveiros estão de acordo com a resolução SMA 08/08, que orienta o reflorestamento heterogêneo em áreas degradadas.

Apesar de ainda haver um déficit na produção de mudas e sementes de espécies nativas, já é possível verificarmos uma grande ampliação na quantidade de mudas e espécies produzidas no Estado e esse mercado só tende a crescer devido ao aumento de demanda de reflorestamentos compensatórios, exigidos para a emissão de licenciamentos ambientais.

Serviço: A relação de viveiros cadastrados encontra-se disponível no site: http://www.ibot.sp.gov.br/

Bibliografia: Diagnóstico sobre produção de sementes e mudas de espécies florestais nativas do Estado de São Paulo.


Compartilhar:


Anterior Próximo

O guia traz diversas dicas para profissionais que desejam se destacar no mercado de paisagismo

Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



1 - Autor: Carmen Regina Correia - Data: 24/05/2010 16:58:50

Caros, Tenho altissimo interesse em acessar este diagnóstico. Trabalho com recuperação de áreas degradadas e faço parte da Rede de Sementes do Cerrado. Faltou a informação sobre como acessar material consultado. Obrigada! Att.



Karina Ferreira: Oi Carmem, o diagnóstico está em fase final. Em breve teremos esses dados publicados. Se quiser, deixe seu email que te mantenho informada. Att. Karina Ferreira



2 - Autor: Elias - Data: 19/05/2010 18:40:42

Matéria interessante e oportuna. Talvez vocês pudessem focar mais a produção de mudas florestais.




Conversar no Whatsapp +55 (32) 9 9138-8279

X

Revista gratuita AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*