Entrevista com o paisagista Alexandre Galhego

Autor: Adriana Corrêa - Data: 10/02/2005

Alexandre Galhego se formou há 13 anos em engenharia agrônoma pela Universidade de São Paulo (USP). Mas bem antes disso já mostrava o seu talento para o paisagismo, acompanhado o trabalho do seu pai, Hélcio Galhego, que o iniciou na profissão. Mestre em botânica pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), atualmente é professor da Faculdade Metropolitana Unida (FMU-SP). Realizando projetos em fusão de estilos, proporciona aos seus clientes soluções exclusivas em jardinagem e paisagismo. Atua em todo o estado paulista, sobretudo na cidade de Campinas e região. Em entrevista para a Revista Digital AuE Soluções, Galhego fala de suas experiências e dá a fórmula para a realização de um bom trabalho.

AuE: Como começou na profissão de paisagista?
Galhego: Comecei bem cedo, aos 14 anos, acompanhando o trabalho do meu pai, Hélcio Galhego, também Engenheiro Agrônomo. Na época, em 1984, ele prestava serviço para uma empresa sediada em Botucatu, São Paulo. Tal experiência me levou a seguir os seus passos e, então, decidi cursar Engenharia Agrônoma.

AuE: Os seus trabalhos seguem algum estilo?
Galhego: Prefiro uma fusão de estilos, onde aproveito melhor a diversidade de espécies vegetais e artefatos decorativos. Utilizo matéria-prima típica do nosso país. Minha principal preocupação é a harmonia do projeto com a arquitetura do imóvel e com o entorno. Procuro definir o tipo de projeto de acordo com a estrutura da construção e com o estilo próprio do cliente. São estes os fatores que irão determinar qual será a vegetação, o piso, a piscina, enfim, a decoração mais adequada à paisagem.

AuE: Na sua opinião, o que caracteriza um bom projeto?
Galhego: Como disse anteriormente, a harmonia é fundamental para que o projeto se torne um complemento da arquitetura a sua volta. Além disso, é preciso que a obra esteja em sintonia com as aspirações do cliente. Fiz a opção pelo paisagismo minimalista, assim evito a repetição de linhas de projetos. Dessa forma, cada criação se torna única, pois surge a partir de condições muito específicas que levam em conta o local, o espaço, o tempo, a arquitetura e a opinião do cliente. Não sigo um padrão para executar os projetos, busco a diferenciação de cada uma das minhas criações. Costumo mesclar plantas e materiais, experimentando novas combinações para obter o efeito desejado no jardim.

AuE: É utilizado algum recurso na criação dos projetos?
Galhego: Sempre pesquiso vegetações e materiais novos e mais acessíveis para garantir a satisfação do cliente. Nesse sentido, faço uso da tecnologia para otimizar o tempo e melhorar a qualidade final do produto. O trabalho é feito em base CAD e uso o software AutoLANDSCAPE em todos os projetos. O programa me auxilia na idealização da obra, facilitando a sua execução e a explicação aos clientes.

AuE: Qual o seu último trabalho?
Galhego: Uma praça interna com uma área sob fiação de alta tensão, no Alphaville Campinas. Na verdade, ainda estou trabalhando nesta obra. Ela aguarda licitação para ser finalizada. Geralmente, o tempo para a conclusão de um projeto de médio porte é de 25 horas para a sua execução e 60 dias para a implantação no local determinado.

AuE: Dentre os seus projetos, qual deles merece destaque?
Galhego: Fiz um projeto em AutoLANDSCAPE que é uma verdadeira fusão de estilos. Valorizei bastante a arquitetura limpa e trabalhei algumas alterações artificiais de relevo. Utilizei seixos rolados, bolachas e cruzetas de madeira para fazer o piso e as marcações. A obra ficou pronta em 20 dias e foi entregue em 2003. O projeto foi implantado em uma residência na cidade de Campinas, São Paulo.

Outro trabalho interessante, foi a reformulação da fachada do prédio residencial "Dona Nair". Foram dez dias de obras, com a alteração de volumes de terreno e fusão de estilos para a valorização da fachada. O trabalho foi em entregue em agosto de 2003.

Paisagem Comércio de Plantas e Paisagismo Ltda
*Rua Luis Otávio 2001, 114/3 - Mansões Santo Antônio
Campinas - SP
Telefone: (19) 3294-9836
paisage@uol.com.br


Compartilhar:


Anterior Próximo

eBook: Planta baixa técnica x Planta humanizada em paisagismo

Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



1 - Autor: Jane aparecida de Oliveira - Data: 10/04/2012 22:33:15

MARAVILHA O ALEXANDRE SE EXPRESSA DE UMA MANEIRA SIMPLES ME DIXA SATISFEITA EM VER COMO TEMOS PESSOAS CAPAZES DE TRABALHAR COM AMOR E SATISFAÇÃO.E PASSAR ISSO PRA GENTE ADOREI



2 - Autor: neuza alvarenga da silva - Data: 16/11/2010 08:45:15

esta materia é muito boa eu gosto muito de paisagismo
e esta materia é muito maravilhosa!




Entrevista
Dicas Técnicas
Novidades
Carta dos leitores
Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 1 No 8 / Janeiro de 2005

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Parque Urbano Ibitinga SP

Ulisses Uliana Bething

Praça das Colunas Serra ES

Ulisses Uliana Bething

Parque Capivari

Ulisses Uliana Bething

Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

Revista gratuita AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*