Estratégias de proteção das plantas mantêm produtividade nos cafezais

Autor: Leone Nogueira - Data: 17/04/2017

Sistemas de irrigação subterrânea e até cerca de flores ajudam na continuidade do vigor das lavouras de café no cerrado mineiro. Cultivo do grão gourmet eleva renda dos produtores rurais.



Uberlândia (MG) - O cenário de preços para o café é promissor e deve se estender ao longo dos próximos anos. Cientes disso, cafeicultores não medem esforços para melhorar a infraestrutura, proteger a lavoura e gerar ganhos de produtividade. No município de Serra do Salitre (MG), no cerrado do estado, a Fazenda Santa Helena adotou uma cerca "viva", uma plantação de flores em volta de parte dos cafezais que os protege contra a invasão de animais como o lobo guará. A propriedade era uma antiga lavoura de sorgo e foi comprada pelo até então pecuarista Jayme Miranda.

"Mudamos para a atividade agrícola e plantamos de uma só vez os 170 hectares da fazenda, 100% irrigados por gotejamento. No ano passado, tivemos a maior safra da história: 112 sacas por hectare. A média nacional do café de sequeiro (sem irrigação) é no máximo 35 sacas por hectare", afirma o proprietário. Neste investimento inicial, percebeu-se que haveria a necessidade de uma cerca, e em vez de fios e madeira foram escolhidas flores do tipo hibisco-colibri.

Gotejo enterrado

A decisão de implantar um sistema de irrigação por gotejo na Fazenda Morro Grande, localizada no município de Ibiá (MG), visava o aumento de sacas colhidas por hectare. Deu certo e a média passou de 32 para 60 sacas logo na primeira safra. No entanto, a estrutura que ficava sobre os pés de cada planta vinha sendo danificada por roedores.

"Tínhamos um problema e para resolver, optamos por investir em um novo sistema, mas de irrigação enterrada. Além de evitar impactos dos animais, ele diminui o trânsito de máquinas para fertilização", conta o gerente da Morro Grande, Mauro Camargo. O aporte aconteceu em 2005 e totaliza R$ 1 milhão. Agora, o mesmo está sendo feito na Fazenda Morro Alto, vizinha e do mesmo proprietário.

Cada lavoura do cerrado mineiro do grupo possui 180 hectares e somados a um terceiro cafezal em Garça (SP), o produtor José Serra Neto mantém 1080 hectares da cultura. A irrigação subterrânea da israelense Netafim vem acoplada a um sistema de monitoramento de umidade do solo. O usuário lança as informações sobre a temperatura atual e a máquina informa quando e quais locais precisam ser irrigados. "O gotejo enterrado facilita o manejo e as próximas lavouras (na Fazenda Morro Alto) terão a mesma tecnologia", enfatiza o gerente.

Cafés especiais

Miranda, da Fazenda Santa Helena, define a rentabilidade do café como "maravilhosa". A justificativa é o constante avanço da demanda pela bebida, impulsionado pela expansão das cápsulas, e a liquidez na exportação. Paralelamente, o alto custo de implantação da lavoura cafeeira impede o aumento de áreas, como aconteceria na soja ou no milho. Para extrair o máximo de benefício do negócio, uma parte da colheita é de grãos gourmet - conhecido como cereja descascada - cujo valor da saca de 60 quilos costuma ser de R$ 80 a R$ 100 superior ao da commodity convencional. Este produto deu a Miranda o prêmio de segundo melhor café do cerrado, em 2015, pela companhia italiana Illy. No ano passado, das 18 mil sacas colhidas, 4,5 mil eram de grãos especiais. Já na Fazenda Morro Grande, o produtor José Serra espera colher 10 mil sacas neste ano, das quais 40% destinadas ao mercado de alto valor agregado. A vantagem é que suas duas propriedades mantêm os produtos especiais, também elencados pela Illy como alguns dos melhores da região.

Por conta da infraestrutura adotada e resultados obtidos, as lavouras de Miranda e Serra foram utilizadas pela multinacional Netafim como demonstração dos sistemas de irrigação aplicados. As propriedades receberam produtores rurais da América Latina e África na quarta-feira (29/03). As visitas faziam parte da programação do 1º Seminário Internacional de Café e Cacau, evento realizado em Uberlândia (MG) desde segunda-feira (27/03).

Fonte: http://www.dci.com.br/agronegocios/estrategias-de-protecao-das-plantas-mantem-produtividade-nos-cafezais----id615683.html


Compartilhar:


Anterior Próximo


Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



---
Entrevista
O Eng. Agrícola Fernando Echeandia apresenta a Branica SAC e seus objetivos
O Eng. Agrícola Fernando Echeandia apresenta a Branica SAC e seus objetivos

O Eng. Agrícola Fernando Echeandia apresenta a Branica SAC e mostra como o HydroLANDSCAPE ajudou a empresa.

Lançamentos
Disponibilizamos o BETA dos programas AuE Software 2018
Disponibilizamos o BETA dos programas AuE Software 2018

Descubra como está o processo para o lançamento das versões 2018 dos nossos softwares de paisagismo

Dicas Técnicas
LandMANAGER - Publicando Tarefas Para o Smartphone
LandMANAGER - Publicando Tarefas Para o Smartphone

Veja como publicar as tarefas planejadas para serem gerenciadas pelo smartphone.

CalcLANDSCAPE: Formatando o relatório de orçamento
CalcLANDSCAPE: Formatando o relatório de orçamento

Saiba como inserir a sua logo no relatório de orçamento do CalcLANDSCAPE.

PhotoLANDSCAPE 2018: Aprenda a criar jardins verticais de forma simples
PhotoLANDSCAPE 2018: Aprenda a criar jardins verticais de forma simples

Conheça o novo recurso do PhotoLANDSCAPE 2018 que permite inserir jardins verticais em seu projeto de paisagismo, de forma bastante simples e rápida.

AuE 2018: Integração de projeto com HydroLANDSCAPE, AutoLANDSCAPE e VisualPLAN
AuE 2018: Integração de projeto com HydroLANDSCAPE, AutoLANDSCAPE e VisualPLAN

Utilizando o HydroLANDSCAPE, AutoLANDSCAPE e VisualPLAN para o mesmo projeto.

HydroLANDSCAPE 2018: Inserindo Fios
HydroLANDSCAPE 2018: Inserindo Fios

Nova aba Fio, no HydroLANDSCAPE

Ecologia
Costa Rica é o país mais feliz e verde do mundo?

Conheça os motivos que levaram a conclusão de que a Costa Rica é o pais mais feliz e verde do mundo.

Guia fácil para construção da estufa do futuro: seu próprio alimento para todo o ano
Guia fácil para construção da estufa do futuro: seu próprio alimento para todo o ano

Aprenda como fazer a estufa do futuro, uma ideia criada pelo canadense Francis Gendron e sua equipe.

Pessoas tendem a ser mais felizes e saudáveis em bairros caminháveis
Pessoas tendem a ser mais felizes e saudáveis em bairros caminháveis

Entenda como o desenho urbano de determinada região influencia no bem-estar e felicidade das pessoas que o frequentam.

Novidades
Expo Paisagismo Brasil prepara os profissionais para os novos desafios da atividade
Expo Paisagismo Brasil prepara os profissionais para os novos desafios da atividade

Veja o que a Expo Paisagismo Brasil preparou e que irá te surpreender!

VI Jornada de Paisagismo Plantarum
VI Jornada de Paisagismo Plantarum

Junte-se à VI JORNADA DE PAISAGISMO PLANTARUM e partilhe o seu conhecimento conosco.

Estratégias de proteção das plantas mantêm produtividade nos cafezais
Estratégias de proteção das plantas mantêm produtividade nos cafezais

Entenda como a irrigação e o paisagismo ajudaram a aumentar a produtividade nos cafezais.

Notícias
Encontro com alunos na Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Encontro com alunos na Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Saiba mais sobre o encontro do fundador da AuE Software com os alunos da UFRN.

Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 13 No 154 / Março de 2017

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Jardim de Pedra

Paisagista Osmar da Silva e Paulo Henrique Góes

Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Agenda

Agenda de Eventos de Paisagismo

Conversar no Whatsapp +55 (32) 9 9138-8279

X

Revista gratuita AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*